Social Media

As Redes Sociais Humanizam o Mercado

3 Fev , 2013  

zappos-teamAtenção! Muita atenção! Quem não pagaria por um serviço que deixa o cliente sem palavras? É o que está a acontecer já com algumas marcas, que são referência no mercado eletrónico. As marcas de excelência que estão no mercado digital, como a Zappos, acrescentam valor ao cliente, criam experiências espetaculares. Colaboradores felizes concebem clientes satisfeitos e marcas rentáveis.

Esta empresa dos EUA, especialista na venda de sapatos e roupa online e nas redes sociais. É o exemplo perfeito de como a Internet e as redes sociais, estão a humanizar as marcas.

Vivemos numa mudança, numa revolução, numa alteração de paradigma.

Com um ecrã à frente, com imagem apelativa, nós aproximamo-nos das marcas e reduzimos a distância com o envolvimento que todo o design atrativo nos proporciona.

Mas, uma coisa é certa, em Portugal muito tem de mudar. Esta realidade contemporânea, com uma estrutura flexível, vai forçar as empresas a abandonar as estruturas hierárquicas, distantes dos clientes e do seu público, para avançarem para uma organização em rede, como uma teia que se estende pelo mundo, que tem uma comunicação ativa com os cliente e utilizadores.

Os clientes são todos os utilizadores, todas as pessoas, os empregados da própria empresa. Os recursos humanos podem ser a chave certa para o novo modelo de negócios.

A Zappos foi fundada em 1999. Trabalha numa estrutura de rede pouco hierarquizada. Os colaboradores têm uma cobertura de 100% de um seguro de saúde que custa mais de 85.000 dólares por ano. Para uma empresa estar bem, precisa dos colaboradores satisfeitos e focados apenas no negócio, sem ruído de fundo, com uma transparência e clareza na comunicação. A comunicação deve fluir rapidamente. As pessoas devem ser criativas e divertidas. O medo é inibidor de climas de sucesso. Não se pode ter clientes felizes e com excelentes experiências com colaboradores frustrados e angustiados.

LEIA TAMBÉM: A RELAÇÃO DAS EMPRESA COM OS CLIENTES; AS MARCAS COMEÇAM A GANHAR DINHEIRO NAS REDES SOCIAIS; AS TENDÊNCIAS DO MARKETING EM 2013

As redes sociais surgem como um complemento perfeito de uma empresa feliz. Colaboradores felizes e satisfeitos com resultados mostram uma empresa feliz e rentável. Os colaboradores tronam-se os defensores da marca, após treino intensivo para gerir comunidades em redes sociais. Um colaborador feliz faz da marca uma lovebrand, capaz de evitar uma eventual crise online.

Os clientes falam da marca e dos produtos com um tom natural. Os colaboradores conversam com os utilizadores/clientes olhos nos olhos, de pessoa para pessoa. Tudo se resolve como numa loja física se tratasse.

Segundo um estudo recente da marca, Zappos, 75% dos clientes compradores são reincidentes e garantem que não investir muito em campanhas de marketing, nem oferecer descontos constantemente. Uma grande parte do orçamento de marketing é investida nos recursos e na força do trabalho com o objetivo de se consolidar a cultura corporativa.

Fundador do Blogue MediasSociais – a nova tendência, experiência em Jornalismo, Formação em Comunicação Empresarial e Pós-Graduação em Marketing & Banking Social Media no ISGB. Autor dos eBook’s Toolkit de Social Media Marketing e Pensar Social Media.

, , , ,


Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *