Social Media

As Redes Sociais Estão a Alterar a Forma como se Comunica e Trabalha o Marketing

29 Mar , 2013  

as redes sociais alteram a forma como se comunicaVivemos numa era digital onde nos mantemos permanentemente conetados, onde comunicamos com a nossa rede o que conhecemos e os momentos que estamos a viver, pois ganhamos a cada dia que passa, a proximidade dos amigos e das pessoas. As tecnologias permitem-nos hoje, ter as nossas relações nas palmas das mãos. Isto é extremamente importante para nossas empresas. Mesmo há dois dias podemos assistir a um Hangout do Google+ em direto no canal youtube, moderado pelo professor Filipe Carrera.

As plataformas digitais potenciam o Marketing Digital, os Social Media e a forma como olhamos o marketing. Abrem-se portas todos os dias para novas formas de comunicação com tudo o que nos rodeia. O crescimento das redes sociais transformam todos os aspectos do nosso dia a dia e isso pode trazer grandes vantagens para as organizações e negócios.

Há uma nova forma de escutar e de aceder à informação

As plataformas das redes sociais servem para medir e escutar o ruído e as tendências do que é mais partilhado e importante, a cada momento do dia. Conseguimos saber o que interessa mais às pessoas. Conseguimos em tempo real saber quais os tópicos mais vistos, as opiniões dos utilizadores e as tendências que os diálogos estão a tomar. Que audiência tem um determinado tema? No fundo, monitorizamos em tempo real as tendências dos utilizadores.

Permitem um tratamento direto e próximo do cliente

As redes sociais permitem que a comunicação seja bidirecional, ao contrário do que acontece na comunicação tradicional e no marketing 1.0. A comunicação, nas plataformas digitais, surge de forma instantânea, favorece a confiança do cliente na marca. Para isso, a marca deve ter uma postura de qualidade de serviço diferente daquilo que acontece actualmente, mais focada na experiência do cliente, no envolvimento com o cliente através do engagement marketing.

A extensão da sua vida

As redes sociais começam a ser uma extensão do cliente e da sua vida real. Começam a utilizar as redes sociais e as plataformas ao seu dispor para comunicar sobre as marcas e elegerem empresas, transformando-se muitas vezes em embaixadores da própria marca.

Há uma revolução a acontecer no marketing e muitos marketeers ainda não se aperceberam. Os departamentos de comunicação das empresas não se podem centrar apenas nos seus meios de comunicação e nos canais que utilizam. Para além dos seus meios e canais, devem começar a vigiar e a monitorização o que está a acontecer sobre as suas marcas nas redes sociais e nas diversas plataformas móveis de geolocalização. Por não se estar oficialmente nas redes sociais, não quer dizer que a marca não seja motivo de partilhas e comentários. É altura, provavelmente de estar em social media, pelo menos para saber como anda a sua reputação na Web 2.0.

LEIA TAMBÉMConverter a tua marca numa LovebrandO que envolve emocionalmente os clientesAs marcas devem mudar de rumo: emocionar e satisfazer!

Uma democracia pura onde existe voz humana

Todos têm voz, políticos, cidadão comuns, organizações, directores de empresas. Nesta sociedade conetada não existem hierarquias. Com esta transparência total há quem pense em oportunidades, mas há quem entenda que uma marca reputada não se deve expor demasiado.

Com as redes sociais, os colaboradores estão de igual para igual com o chefe da empresa. Falam e interagem diretamente com o patrão, assim como podem interagir com outros colaboradores. Isto pode fomentar o sentimento de pertença e de donos de uma organização, que de outra forma estava distante. Uma das vantagens, que já tratamos por diversas vezes no Medias Sociais, os colaboradores formados actuam como voz da empresa para o exterior e para novos utilizadores. Podem ser utilizados como defensores da marca numa qualquer crise.

O Networking é potenciado

Desde há muito que o Networking existe, basta recuarmos às relações das comunidades antigas. Mas com as redes sociais o Networking ganhou uma dimensão nova e mais assertiva. As novas plataformas, como Linkedin, Facebook, Twitter, Google+, entre outras, possibilitam conexões fluídas entre profissionais, dando lugar a projectos de colaboração mutua, mesmo a milhares de quilómetros de distância. Uma comunicação mais globalizada, que sem estas plataformas digitais era impossível existir.

Que redes sociais utilizar na comunicação do B2B e B2C

Os princípios gerais e boas práticas do marketing aplicam-se de igual modo à comunicação B2C e B2B. Mas a comunicação de marketing business-to-business tem caraterísticas próprias relacionadas com as especificidades dos negócios entre as empresas.

Face à comunicação dirigida ao consumidor final estas diferenças são, entre outras: Maior dimensão dos mercados e das transacções: os valores por transação e o lifetime value do cliente são muito mais altos. O volume das transações no mercado de marketing do B2B é significativamente maior do que no mercado de consumo, podendo um único cliente representar uma facturação de muitos milhões de euros e de um decisor mais sofisticado, que exige um maior volume de informação.

b2b vs b2c

fonte:social media examiner

Por isso, as plataformas digitais mais utilizadas neste tipo de comunicação, são o Blogue, Linkedin, Twitter, Google+ e muitas vezes o Youtube como canal institucional, mas não deixamos nunca de ter as pessoas como interlocutores.

No marketing Business-to-consumer, B2C, também business-to-customer, é o comércio efetuado diretamente entre a empresa produtora, vendedora ou prestadora de serviços e o consumidor final, através da Internet.

Ressalvo, consumidor, pessoas e não, ainda, necessariamente clientes, pois o consumidor pode estar ainda apenas a conhecer os produtos e serviços.

Nestas situações podemos ter como plataformas preferenciais o Facebook com cerca de 1 bilião de utilizadores, o Google+ que ajuda a nossa empresa nos motores de busca para estarmos mais perto dos nossos consumidores, plataformas com geolocalização, partilha de fotos, como o Instagram, Foursquare e Pinterest e Youtube com vídeos promocionais para o consumidor final.

Fundador do Blogue MediasSociais – a nova tendência, experiência em Jornalismo, Formação em Comunicação Empresarial e Pós-Graduação em Marketing & Banking Social Media no ISGB. Autor dos eBook’s Toolkit de Social Media Marketing e Pensar Social Media.

, , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *