Marketing

O Marketing é Tudo Menos um Departamento

22 Mai , 2013  

A palavra Marketing já entrou no vocabulário da maioria das pessoas e dos utilizadores da WEB. É frequentemente utilizada por políticos, jornalistas, desportistas, quadro de empresas, mas nem sempre quem a refere tem a plena noção do conceito nem existe rigor na sua aplicação.

Será necessário fazer Marketing do próprio Marketing? Numa primeira abordagem o marketing define-se como um conjunto de meios de que dispõe uma empresa para vender os seus produtos e serviços aos seus clientes com rendibilidade. Mas esta definição não traz nada de novo. Todas as empresas o fazem e aplicam este conceito. Desde que os homens vendem que o produziam, o marketing sempre existiu.

Mas no último quartel do século XX deu-se o primado ao cliente e este tornou-se o centro das atenções e o marketing atingiu nas organizações uma relevância e um dinamismo superior.

Durante muito tempo o Marketing também foi confundido com as vendas. A estas funções iniciais vieram juntar-se as várias formas de comunicação que tinham como missão apoiar o trabalho dos vendedores. As empresas tomaram a consciência que para crescer e conservar e desenvolver os seus mercados, não bastava procurar escoar os seus produtos e serviços já produzidos, a um preço fixo. Era necessário antes de o produzir assegurar que existia clientela. Conservar uma clientela “fiel”. Eu costumo afirmar que Fiel era o meu cão e traiu-me.

[quote text_size=”small”]

O Marketing é mais! É mais amplo. Pode ser um conjunto de métodos e meios de que uma organização dispõe para promover, nos públicos pelos quais se interessa, os comportamentos favoráveis à realização dos seus próprios produtos.

[/quote]

O marketing sectorial é uma realidade. Temos o Marketing de Serviços, Marketing Business to Business, Marketing Internacional, Marketing Público e Social, Marketing Desportivo, Marketing Interno e, por fim, o Marketing Digital, onde o impacto da internet foi elevado nas estratégias de marketing.

Conselho a quem não tem um departamento de Marketing

Se não tem ótimo. Se tem não julgue que são essas pessoas as únicas responsáveis pelo marketing. A Contabilidade é um departamento. O marketing não pode ser visto como um departamento. Pense diferente! O Marketing é o que as pessoas da sua empresa fazem todos os dias do ano. Se não possível não se comunicar, também não se pode evitar o marketing:

Mais importante do que escolher brindes para uma conferência, ou em ações isoladas, ou trabalhar um produto XPTO a pensar no cliente que se quer atingir, deve-se enriquecer as organizações e as pessoas que trabalham nelas.

Não se pode evitar o Marketing, sempre:

  • Que se envia um e-mail;
  • Que se atende um telefone;
  • Que alguém use o seu produto ou compre o seu serviço;
  • Que alguém escreva no seu site, no seu blogue ou nas redes sociais;
  • Que a cada mensagem de erro no seu site ou no seu e-mail é marketing;
  • Que cada inovação no restaurante, um brinde por refeição, é marketing;
  • Que cada caixa de balcão é marketing;
  • Que cada recibo do multibanco ou factura é marketing.

Os clientes precisam de momentos de magia. O cliente tem mente, coração e espírito.

Atualmente estamos a assistir à ascensão do Marketing 3.0, (Philip Kotler) que em vez de se tratar as pessoas como consumidores, os marketeers começaram a tratar as pessoas como seres humanos, num todo, com mente, coração e espírito. Um marketing de conteúdo, onde proliferam as redes sociais e onde se encontram os nossos clientes a todas as horas ou todos os dias.

Fundador do Blogue MediasSociais – a nova tendência, experiência em Jornalismo, Formação em Comunicação Empresarial e Pós-Graduação em Marketing & Banking Social Media no ISGB. Autor dos eBook’s Toolkit de Social Media Marketing e Pensar Social Media.

, , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *